Política

Rio Minho estreia passeios de barco diários e gratuitos

A concretização turística de um projecto transfronteiriço que tem por base melhorar a navegabilidade do rio Minho faz-se às águas esta sexta-feira: começam os passeios turísticos, diários e gratuitos, pela rota fluvial que interliga quatro municípios – dois do Alto Minho , Monção e Valença, e dois da Galiza, Salvaterra e Tui

“Rio Minho – Um destino navegável” é o mote desta iniciativa apoiada com fundos europeus destinados à cooperação transfronteiriça e que pretende navegar rumo à criação de novas rotas fluviais e protecção do corredor ambiental

Os novos passeios de barco têm a duração de cerca de uma hora, mas além das chamadas rotas curtas, de navegação, está prevista a rota larga, com visita às duas eurocidades envolvidas no projecto: Monção/Salvaterra e Valença/Tui”, confirma a autarquia de Monção em comunicado

O projecto foi apresentado oficialmente em Dezembro e, na altura, Ana Paula Xavier, vereadora de Turismo e Ambiente da autarquia de Valença, referia ao PÚBLICO que o objectivo é que a nova rota fluvial seja também o “motor para o desenvolvimento de actividades náuticas” locais e resulte numa “aproximação da população local à zona ribeirinha”

O barco estará, “de forma alternada, nos cais de embarque de Salvaterra e Tui”, informa a autarquia de Monção em comunicado: na primeira semana, entre 25 de Fevereiro e 6 de Março, estará em Tui. Na próxima semana, entre 7 de Março e 13 de Março, estará em Salvaterra. O calendário irá repetir-se segundo este esquema simples

A embarcação tem capacidade para 24 pessoas mas vai, para já, disponibilizar apenas 15, garantido o “distanciamento recomendado pelas autoridades de saúde de ambos os países”.​

As saídas são às 15h, com inscrição prévia a partir das 13h30 (hora portuguesa) nos quiosques informativos, explica-se. Os quiosques estão localizados nos cais de embarque de Salvaterra e Tui. No programa prometem-se “panorâmicas fabulosas dos centros históricos” dos quatro municípios

Já para outras rotas é navegar para o site da Hemisférios , a “operadora turística responsável pelas viagens”. Nesta página serão listados os passeios, horários e visitas disponibilizadas e será possível fazer as reservas (ainda não estava operacional o programa de reservas à altura da publicação deste artigo)

Nas rotas que incluem visitas em terra, a oportunidade é para “conhecer o diversificado património natural, cultural e etnográfico” destas eurocidades. Um guia turístico encarrega-se de orientar as visitas e conhecimentos. Em terra, o transporte é efectuado em minibus e comboio turístico

O projecto é financiado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP) em 1,3 milhões de euros